• Clínica Larc

Skate: ortopedista explica como prevenir e tratar lesões relacionadas a esse esporte



O skate estreou neste ano como um esporte olímpico em Tóquio, e, para o Brasil, o desempenho dos atletas transcende a conquista de três medalhas de prata, porque também está inspirando novos adeptos a essa modalidade.


Após as Olimpíadas, aumentaram as buscas pela palavra 'skate' na internet em 600%, além disso, cresceu também o interesse por acessórios necessários à prática do esporte, as lojas on-line desse setor ampliaram em mais de 50% as vendas direcionadas a esta categoria. Contudo, esse crescimento expressivo deve ser acompanhado de informações sobre os riscos de lesões, para preveni-las e tratá-las.


Por ser considerado um esporte radical, é imprescindível praticá-lo com equipamentos de segurança, principalmente para os iniciantes na atividade, como capacete, para prevenir lesões graves associadas a possíveis quedas, por exemplo fraturas e luxações, quando há separação dos ossos que formam uma articulação, como no ombro e cotovelo.


As complicações mais comuns em uma queda na prática do skate acontecem nos membros superiores, geralmente, em ombro e punho, mas também pode afetar os joelhos e tornozelos. Ainda, podem surgir problemas causados pelo cansaço muscular, como a tendinite.


Recentemente, o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício (IBPEFEX), realizou uma pesquisa sobre fraturas no skate que indica que também há registros de lesões no cotovelo e no rádio, osso localizado no braço. Como se trata de um esporte com quedas recorrentes, o risco estará sempre presente, por isso, é imprescindível usar itens de segurança e adotar algumas medidas antes de praticar, como treinamentos de equilíbrio e fortalecimento muscular.


É importante ressaltar que qualquer desconforto ocasionado pelo skate merece atenção do atleta, que deve buscar atendimento médico imediatamente para iniciar o tratamento, e, independentemente de envolver intervenções cirúrgicas ou não, deve ser realizado por um ortopedista. Durante a recuperação, pode ser considerada a adoção de exercícios com orientação de um fisioterapeuta para recuperar as funções da parte do corpo afetada.


Dr. Layron Alves é médico ortopedista e especialista em ombro e cotovelo e sócio na Clínica LARC.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo